ESPORTE

'Uma das melhores decisões que tomei', diz Barrios sobre ida para o Grêmio




Lucas Uebel/Getty Images

O atacante Lucas Barrios, do Gimnasia y Esgrima (ARG), declarou que trocar o Palmeiras pelo Grêmio foi uma das melhores decisões que ele já tomou. O argentino naturalizado paraguaio contou que abriu mão de parte do seu salário para jogar no time gaúcho, mas que não se arrepende da escolha.

Barrios chegou ao Palmeiras em 2015 e conquistou a Copa do Brasil (2015) e o Campeonato Brasileiro (2016) pelo clube. Em 2017, com pouco espaço, rescindiu seu contrato para defender o Grêmio, onde foi campeão da Copa Libertadores da América no ano de sua chegada.

"Eu abri mão de parte do meu salário para jogar no Grêmio. Às vezes, a gente abre mão de algumas coisas para se sentir bem. Mas foi uma das melhores decisões que eu tomei. Fui campeão da América, recebi o carinho da torcida, fui recebido no aeroporto. Essas coisas a gente não esquece", declarou em entrevista ao Expediente Futebol, do Fox Sports.

Ainda na entrevista, o atacante recordou a campanha da conquista da Libertadores e apontou o confronto contra o Botafogo, nas quartas de final da competição, como o mais difícil. Lucas Barrios foi decisivo contra os cariocas, marcando o gol que garantiu o Grêmio nas semifinais. Após empate no Rio de Janeiro, o Grêmio venceu em casa por 1 a 0 e avançou para encarar Barcelona (EQU) e Lanús (ARG).

"Vou falar uma coisa: o respeito que os outros times tinham pelo Grêmio quando íamos jogar fora de casa na Libertadores era muito grande. Por isso, dá para dizer que o Grêmio é copeiro. Naquela Libertadores, o confronto mais difícil foi com o Botafogo. Foi muito difícil ganhar deles em casa. Abrimos o placar só no segundo tempo e ficou por isso mesmo. Garantimos o lugar na semifinal e depois foi mais fácil, contra o Barcelona e o Lanús", continuou.

Após deixar o Grêmio, no fim de 2017, Barrios passou por Argentinos Juniors (ARG) e Colo-Colo (CHI), em 2018, e Huracán (ARG), em 2019. No início de 2020, o atacante foi anunciado como reforço do Gimnasia y Esgrima (ARG), time comandado por Maradona. O atacante elogiou o treinador e ídolo e declarou que acredita que a sorte influencia muito na carreira dos técnicos. "Temos o Maradona como ídolo. Jogou bem no mundo todo, ganhou Copa do Mundo. Então, é um prazer tê-lo como treinador, nos passando instruções. Acho que o Maradona é um bom técnico, passa bem as instruções, mas nessa carreira é necessário muita sorte", completou.




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM