ESPORTE

Boschilia vê aumento da confiança no Inter, mas que não há tempo para comemorar




FOTO:RICARDO DUARTE/INTERNACIONAL

Autor do gol que abriu o caminho da classificação do Internacional na Copa Libertadores da América na vitória diante da Universidad de Chile por 2 a 0, o meia Gabriel Boschilia afirmou que o resultado foi importante para o grupo ganhar confiança neste momento da temporada, mas que não dá para comemorar por muito tempo.


A equipe do técnico Eduardo Coudet já tem o clássico com o Grêmio pela frente no sábado, no Beira-Rio, em jogo único pela semifinal do primeiro turno do Campeonato Gaúcho. Na outra semana acontece o confronto de ida contra o Tolima, pela terceira fase da Libertadores, na Colômbia.

"Foi importante para o clube e para o elenco, dá mais confiança, mas isso já passou. Agora, é foco no Gre-Nal. Sabemos da importância desse jogo, da nossa responsabilidade e temos de entrar para ganhar", afirmou Boschilia. "O que sei é que é um clássico e temos de ganhar. Trabalhar, jogar e vencer. Estamos focados em busca da classificação", completou, ao ser questionado se entendia o peso de um Gre-Nal.

Coudet ainda não definiu qual equipe pretende colocar em campo para enfrentar o Grêmio. A Conmebol não divulgou o calendário da terceira fase. A tendência é que o jogo contra o Tolima seja na terça-feira. O treinador pode poupar alguns jogadores na partida pela semifinal do Estadual.

"O professor não falou nada sobre quem vai jogar ainda. Independentemente de quem atuar, todo mundo está preparado. A partida de ontem (terça-feira) comprovou isso. Foram os jogadores que saíram do banco que fizeram os gols", afirmou, citando o triunfo diante da Universidad de Chile por 2 a 0. Reservas, Boschilia e Marcos Guilherme marcaram os gols.

Sobre o lance do gol, o meia revelou que é uma situação treinada por Coudet diariamente. "É uma jogada que trabalhamos. No momento em que o zagueiro dominou, eu pensei em pressioná-lo. Quando perdeu o controle, consegui roubar a bola e, como estávamos marcando de forma adiantada, já estava perto do gol."

Questionado sobre o bom desempenho em seu começo no Inter, Boschilia se mostrou desconfortável. O jogador, que foi contratado do Monaco, da França, afirmou que o mais importante são os resultados.

"Não gosto muito de falar de mim, prefiro trabalhar, jogar e mostrar. O desempenho vai aparecer ao natural Para mim, os números individuais não importam muito. As conquistas coletivas são mais importantes", disse o meia.
 




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



ESPORTE  |  20/02/2020 - 06h