REGIÃO

Jorge Luiz comemora 40 anos na rádio Princesa




Foto: kukki Galvagni/Rádio princesa

Há 40 anos iniciava a carreira de um dos mais reconhecidos radialistas de Xanxerê. Jorge Luiz Barfknecht, o homem apaixonado pelos seus ouvintes, famoso pelo seu bordão “Te amo, te amo, te amo e te desejo um bom dia!”, dedica a vida à profissão, que foi seu sonho de menino. Natural de Clevelândia/PR, adotou a Capital do Milho como sua cidade e a Rádio Princesa como sua segunda casa. Aos 15 anos teve a chance trabalhar na emissora e o amor pela comunicação só aumentou, tanto que de lá nunca mais saiu.

Influenciado por radialistas da época, como Rogério de Oliveira e Elodir José, de Xanxerê, Aroldo de Andrade e Paulo Giovane, do Rio de Janeiro, e o famoso Silvio Santos e Barros de Alencar, de São Paulo, Jorge Luiz percebeu que essa era a profissão que o realizaria e que exerceria com a felicidade que quem o ouve consegue perceber. Sua trajetória começou depois que expôs esse sonho em sala de aula para uma professora, que tratou de ajudar o futuro comunicador.

- Eu sempre tive o desejo de trabalhar num veículo de comunicação, seja rádio, televisão ou jornal. Inclusive, quando eu era bem menorzinho eu brincava de ser radialista e um dia surgiu a oportunidade: eu estava na escola, no Aparício Júlio Farrapo, e uma professora que se chamava Solange perguntou para os alunos o que cada um gostaria de ser quando fosse exercer a profissão e eu falei que gostaria de trabalhar em um veículo de comunicação. Depois disso surgiu uma oportunidade aqui na Rádio Princesa - conta.

O pai da professora era o gerente da rádio e chamou o menino para trabalhar como auxiliar de redação. A partir daí começava a extensa trajetória de Jorge Luiz no rádio. Depois de tanto tempo, o radialista tem uma audiência fiel, que o recebe de casa em casa todos os dias e conhece o Jorge mais do que ele mesmo, conforme o comunicador comenta.

Ainda jovem de corpo, de alma e com muita energia para continuar na profissão, o radialista nem pensa em ficar longe dos microfones. Ele declara que é apaixonado pelo faz e se sente realizado e orgulhoso. Para quem quer trabalhar com a mesma alegria que ele na profissão que se sentir realizado, o radialista diz que é preciso ser autêntico e humilde.

- Você tem que ter perseverança, tem que ter sinceridade, esforço e buscar a renovação todos os dias. Para fazer o mesmo horário, o mesmo programa, você precisa se renovar, aceitar o novo também, porque as coisas evoluem muito rápido e nós precisamos aceitar que nós não somos os donos da verdade, e, claro, ter determinação, caráter e sinceridade. O cara que trabalhar no rádio não vai ficar rico financeiramente, mas com certeza vai ter uma fortuna em amizade, carinho e companheirismo, essas coisas que realmente valem a pena – destaca. 


Fale conosco ou participe do nosso grupo do WhatsApp




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM