PRA ELAS BY DHYNA

Bora falar de coisa doce?


Foto: Reprodução Internet

Eis que a gripe resolveu me pegar e junto com ela veio uma senhora de uma tosse que não passava por nada. Tomei um mundinho de remédios, cheguei a enjoar de tanto xarope e por fim, depois de estar exausta, definitivamente, cada crise de acabar com as forças e deixar o corpo todo dolorido, lembrei do mel.
E então veio o descanso, finalmente. Então fui pesquisar um pouco sobre ele e compartilho com vocês agora.
Além de ser utilizado como adoçante natural, o mel também pode ser usado para fortalecer o sistema imunológico, melhorar a capacidade digestiva e até aliviar a prisão de ventre. Além disso, o mel é considerado antisséptico, antioxidante, antirreumático, diurético, digestivo, expectorante e calmante.
    Ele é o único alimento naturalmente doce que contém proteínas e sais minerais, que são importantes para a saúde, trazendo os seguintes benefícios:
 
Combater a prisão de ventre, pois ajuda o intestino a se movimentar;
Combater má-digestão e úlceras gástricas, porque tem enzimas que facilitam a digestão;
Aliviar bronquite, asma e dor de garganta, pelas suas características antibióticas e antissépticas​;
Mel com própolis: alivia sintomas de faringite, amigdalite, gripe e resfriado. O própolis funciona como antibacteriano, antifúngico, antiviral, estimulador do sistema imunológico, cicatrizante e regenerador de tecidos;
Mel com canela: combate a má-digestão, que pode ocorrer após uma refeição rica em gorduras. Uma boa dica é fazer um chá e adicionar uma colher de chá de mel com canela para facilitar a digestão.
Mel com limão: previne o aparecimento de gripes e resfriados, pois o limão tem vitamina C que fortalece o sistema imunológico.
 
O mel é um alimento contraindicado em algumas situações como:
 
Crianças menores de 1 ano de idade: Até primeiro ano de idade como o sistema digestivo da criança pode não estar completamente desenvolvido e maduro não se defendendo assim de forma eficiente de corpos estranhos. Existe até o primeiro ano de vida e a possibilidade de intoxicações graves com uma bactéria encontrada comumente no mel chamada Clostridium botulino. 
Diabéticos: Os diabéticos devem evitar o mel, pois possui muito açúcar simples que eleva rapidamente a glicemia do sangue. O açúcar do mel é um dos tipos de carboidrato que o diabético deve evitar. 
Alérgicos: Pessoas sensíveis com tendência a alergias podem desenvolver reações alérgicas manifestando mal-estar gástrico e até dor de estômago, devido aos grãos de pólen presentes no mel. 
Eu devo confessar que não sou muito fã de doces, ainda mais um doce tão doce quanto o mel. Porém, foi ele quem deu jeito na tosse, então todo meu respeito ao mel.
 


Fale conosco ou participe do nosso grupo do WhatsApp

Participe do nosso grupo do Telegram




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



PRA ELAS BY DHYNA  |   02/04/2019 17h06





PRA ELAS BY DHYNA  |   21/03/2019 13h14


PRA ELAS BY DHYNA  |   19/03/2019 13h07