EDUCAÇÃO

Ministro da Educação pede que diretores de escolas toquem hino para alunos e gravem
Mensagem do MEC solicita ainda que gestores façam leitura da carta com slogan de campanha de Bolsonaro




Carta endereçada pela assessoria de comunicação do Ministério da Educação aos diretores de escolas públicas. Foto: Reprodução

Em mensagem oficial distribuída a redes de ensino, o ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, pede que diretores de escolas leiam para alunos e funcionários uma carta de volta às aulas que termina com o slogan da campanha do presidente Jair Bolsonaro nas eleições: "Brasil acima de tudo. Deus acima de todos!".

A mensagem, assinada por Vélez, orienta os diretores a filmar os alunos durante a leitura da carta e a enviar ao Ministério da Educação (MEC) os vídeos, sem explicar para que serão usados. Os estudantes e servidores, segundo o ofício encaminhado às escolas, devem ficar perfilados diante da bandeira do Brasil ao ouvir a leitura e o hino nacional.

O documento chegou pelo correio eletrônico a diversas escolas e institutos públicos e privados de educação. A carta e as instruções de como ela deve ser lida trazem o brasão da República usado em papéis oficiais. Na mensagem dirigida à comunidade escolar, Vélez fala em "novos tempos". 

"Brasileiros! Vamos saudar o Brasil dos novos tempos e celebrar a educação responsável e de qualidade a ser desenvolvido na nossa escola pelos professores, em benefício de vocês, alunos, que constituem a nova geração. Brasil acima de tudo. Deus acima de todos!", diz o documento assinado por Vélez.

Ao pedir os vídeos da ocasião, o ministro deu orientações para que sejam registrados "trechos curtos da leitura da carta e da execução do hino nacional". Em seguida, Vélez afirma que o arquivo deve ser enviado ao governo com dados da escola, como nome, cidade, número de alunos, de professores e de funcionários.

 




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



EDUCAÇÃO  |  13/02/2020 - 07h





EDUCAÇÃO  |  28/01/2020 - 08h