PRONTO FALEI

Pronto Falei: O tolo precisa dizer algo, o sábio tem algo a dizer
Guilherme Rosa da Silva comenta os bastidores da política local
Pronto Falei05/11/2019 22h10Atualizada em 06/11/2019 13:11 Por: Guilherme Rosa da Silva Fonte: Guilherme Rosa da Silva






Não é novidade. Uma palavra mal dita gera consequências terríveis. Na sessão desta terça-feira (05), vimos uma exibição de desconhecimento, ignorância e falta de conhecimento da língua portuguesa, o que infelizmente, através de uma frase mal colocada, tentou manchar a imagem do Portal Faxinal, empresa que atua no ramo da comunicação faxinalense.

A começar pelo vereador Lucas Ramilo que confundiu o significado entre Enquete e Pesquisa ao tentar apontar a parcial “vitória” do atual prefeito na ENQUETE promovida pelo Portal Faxinal.

O erro prosseguiu no aparte solicitado pelo vereador Maicon Gehlen que se contradisse ao dizer:

“Eu só gostaria de abrir um parêntese nessa questão da pesquisa e não desmerecendo a pesquisa e o atual governo municipal, mas temos que lembrar que no próprio site fala que essa pesquisa não tem poder científico nenhum, ela simplesmente não tem embasamento científico, ela é uma empírica, ou seja, uma pesquisa simplesmente para se averiguar não tendo embasamento científico como algumas pesquisas que se contratam. Então a veracidade dela também é questionável, mas não estou de momento algum, falando mal do governo municipal ou questionando as obras e tudo mais e nem questionando o Portal Faxinal, mas a questão da pesquisa tem que ter embasamento científico para ter validade, não tendo, a gente tem uma certa dúvida”. Diz o vereador Maicon Gehlen.


O vereador se contradiz em vários momentos de seu pronunciamento, primeiro ao citar mais de cinco vezes a palavra pesquisa, sendo que o tipo de votação é ENQUETE e não pesquisa. Outro ponto contraditório é que o vereador diz questionar a veracidade da enquete, mas não questiona a empresa. Questionar a veracidade da enquete é questionar a empresa.

Demonstra aqui que os edis não sabiam a diferença entre um e outro, mas que queremos deixar claro: Enquete, de acordo com o site JusBrasil, é a simples coleta de opiniões de eleitores sem nenhum controle de amostra e sem a utilização de método científico para sua realização. Esse tipo de consulta depende apenas da participação espontânea do interessado, neste caso a população.

Já a pesquisa eleitoral requer dados estatísticos realizados junto a uma parcela da população de eleitores, com o objetivo de comparar a preferência e a intenção de voto a respeito dos candidatos que disputam determinada eleição.

Parafraseando o editorial do grupo Globo, gostaríamos de lembrar que o jornalismo profissional está calcado em três pilares: isenção, correção e agilidade. Isenção significa ser independente de governos, partidos políticos, igrejas, grupos econômicos e lobbies. Ser correto significa apurar os fatos de tal modo que eles condigam no maior grau possível com a realidade dos fatos. Ser ágil significa informar com rapidez porque a informação jornalística, por definição, sendo uma primeira aproximação com a verdade, só tem valor se for tornada pública em tempo razoável. Sem esses pilares, não há jornalismo, não há veículos com credibilidade, não há público que se interesse por eles. Prova disso é que o Portal Faxinal, que teve a sua veracidade questionada através de uma enquete, é o veículo de comunicação que mais cresceu em Faxinal dos Guedes.

Hoje somos mais de 1 milhões de internautas nos últimos dois anos (dados do Google Analytics). Mais de 10 mil seguidores nas redes sociais (Facebook, Instagram, Youtube e Grupos de WhatsApp). Somos a primeira empresa a transmitir AO VIVO sem custo algum para a Câmara de Vereadores as sessões do legislativo, além de transmitir jogos e os grandes eventos de Faxinal dos Guedes.

Questionar a veracidade da enquete é o mesmo que questionar as urnas eletrônicas que elegeram o vereador, afinal também é um meio democrático e já apresentou falhas.

Sobre a enquete, realmente tivemos um erro de sistema nas primeiras horas, erro este que foi corrigido e justificado. Hoje temos uma plataforma totalmente de acordo com a legislação sobre proteção de dados e que prevê a verdade acima de toda e qualquer situação.

Novamente parafraseando o editorial do Globo, O fluxo de informação é livre, absolutamente livre. Em ambientes assim, sobrevivem aqueles que informam com qualidade, acertam bem mais do que erram (e quando erram reconhecem seus erros) e provam ao público que aquilo que noticiam são fatos.
Sobre questionar a veracidade, nós apresentamos fatos, fatos que comprovam o quão verdadeiro somos e o quanto somamos em Faxinal dos Guedes. Já sobre o nome vereador, a população certamente mostrará também os fatos nas próximas eleições.

Por fim, destaco que respeito o vereador e que reconheço sua luta pelo município, mas destaco também que a colocação foi uma das mais infelizes que já ouvi em uma casa legislativa.

Por hoje era isso. Lembre-se o tolo precisa dizer algo, o sábio tem algo a dizer. Pronto Falei!

Segue abaixo o vídeo. O pronunciamento do vereador está a partir do minuto 35'20

 


Confira o vídeo:






COMENTÁRIOS




VEJA TAMBÉM



PRONTO FALEI  |  13/11/2019 - 06h





PRONTO FALEI  |  10/11/2019 - 16h


PRONTO FALEI  |  08/11/2019 - 06h