Portal Faxinal

NOTÍCIAS



Novembro Azul: alerta para a prevenção e as estratégias para cuidar da saúde dos homens

Em Santa Catarina, a secretaria de Estado da Saúde (SES) ampliou as ações voltadas à saúde do homem durante o Novembro Azul.

12/11/2018 às 14h28
Atualizada em 13/11/2018 - 07h34

Não é uma questão de gênero, não é saber quem é o mais forte, quem é o mais frágil. Homens e mulheres precisam cuidar da saúde, mas novembro é o mês dedicado a tratar com mais ênfase da do sexo masculino. Desde 2008, a campanha “Novembro Azul”, instituída pelo Instituto Lado a Lado pela Vida, alerta para a prevenção. Inicialmente voltada à temática do câncer de próstata, agora, além dela, o movimento vem quebrando paradigmas para aproximar os homens dos serviços de saúde, especialmente os de atenção básica para prevenir todo o tipo de problema em qualquer fase da vida.

Em Santa Catarina, a secretaria de Estado da Saúde (SES) ampliou as ações voltadas à saúde do homem durante o Novembro Azul. Com o slogan definido para a campanha “Homem, da infância à velhice, cuide de sua saúde, de novembro a novembro”, a SES trabalha dentro do que determinam os cinco eixos da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem (PNAISH), do Ministério da Saúde. Ampliar o número de cirurgias eletivas, especialmente as urológicas, também é uma das ações do Novembro Azul em Santa Catarina, segundo a superintendente de Planejamento e Gestão do SUS Grace Ella Berenhauser.

De acordo com Berenhauser, o foco é na qualidade do atendimento na Atenção Básica. “É importante que homem procure a unidade para cuidar da saúde em qualquer suspeita de uma doença mais grave. Além do câncer, existem outras doenças que matam ainda mais homens e que poderiam ser evitadas”, alerta.

Pelos levantamentos da PNAISH, é possível conhecer dados epidemiológicos de morbimortalidade (tipo de doença e a estatística de morte sobre uma população), causas externas, discutir meios de acesso e acolhimento, compreender os determinantes sociais e os aspectos culturais relacionados às masculinidades. Com essas informações, o desafio foi estabelecer melhores estratégias para acolher, prevenir e tratar doenças que afetam os homens.

Números em Santa Catarina

Segundo o IBGE, em 2018, a população do sexo masculino em Santa Catarina representa 49,6%. No Brasil, o percentual é de 48,9%. Deste total, 9,4 % têm 65 anos ou mais; 19,4% têm até 14 anos; 71,1% têm entre 15 e 64 anos.

De acordo com dados de 2017, a expectativa média de vida dos homens de Santa Catarina atinge os 75,8 anos. Estudos apontam que o homem vive em média sete anos a menos que a mulher. A cada três mortes de adulto, duas são de homens.

Fonte: Ascom



SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

* Fique tranquilo que ele não será exibido junto ao comentário.





VEJA TAMBÉM