Portal Faxinal

NOTÍCIAS



Vacinação contra pólio e sarampo fica abaixo da meta em SC

19/08/2018 às 10h55

No Dia D da campanha nacional de imunização contra sarampo e poliomielite, Santa Catarina não atingiu a meta de vacinar 100 mil crianças de um a cinco anos. Foram aplicadas, das 8h às 17h deste sábado, 74.225 doses de vacina no Estado. Com os números, SC chega a 60% de cobertura menos de duas semanas antes do fim da campanha nacional de imunização.Ao todo em SC, 204.820 crianças já foram vacinadas contra pólio e sarampo. A campanha nacional segue até o dia 31 de agosto. Mesmo aqueles já vacinados devem tomar nova dose. O objetivo da mobilização é imunizar, no mínimo, 95% das 339,8 mil crianças de um a cinco anos do Estado.

Mesmo com a meta abaixo do previsto, o sábado de Dia D aumentou consideravelmente os índices de imunização no Estado, já que na sexta-feira poucas cidades tinham mais de 30% de crianças vacinadas contra pólio e sarampo. Entre as principais cidades catarinenses, a situação é mais crítica em Lages, com 53,6% de cobertura contra o sarampo e 53,7%, contra a pólio. As maiores taxas estão em Criciúma e Joaçaba, com quase 70%.

A orientação da Secretaria de Saúde de SC é que as cidades que não atingiram 62% até o final deste sábado realizem outro Dia D, no próximo sábado, dia 25. Assim, as maiores cidades catarinenses devem ter uma nova rodada de vacinação daqui a uma semana, como Florianópolis, Joinville, Blumenau e Lages, todas abaixo de 60% de cobertura.

— É importante lembrar que qualquer pessoa que tiver contato com sarampo em qualquer lugar do país e venha doente pode transmitir o vírus para um não vacinado e hoje em dia esse trânsito entre os Estados é muito rápido — reforça a gerente de Imunização da Dive-SC, Vanessa Vieira da Silva.

Para a poliomielite, as crianças que não tomaram nenhuma dose durante a vida, receberão a Vacina Inativada Poliomielite (VIP). Já os menores de cinco anos que já tiverem tomado uma ou mais doses da vacina, receberão a Vacina Oral Poliomielite VOP, a gotinha. Em relação ao sarampo, todas as crianças receberão uma dose da vacina tríplice viral, independente da situação vacinal, desde que não tenham sido vacinadas nos últimos trinta dias. A dose, além de sarampo, protege contra rubéola e caxumba.

Fonte: DIARIO CATARINENSE



SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

* Fique tranquilo que ele não será exibido junto ao comentário.





VEJA TAMBÉM